AUTOR

Redação / Agência Lusa

Ambientalistas da Zero querem proibição de carros a gasóleo

today 14 de março de 2018

A associação ambientalista Zero defende a aplicação de medidas para cumprir os limites de dióxido de azoto. Entre as propostas, a Zero quer a proibição de carros a gasóleo a circular no centro de Lisboa e Porto, visto que produzem níveis acima dos autorizados.

A posição da Zero surge depois da divulgação de um estudo da Federação Europeia dos Transportes e Ambiente (T&E), que analisou as medidas impostas de 11 cidades europeias quanto à restrição de circulação automóvel. 

O estudo concluiu que a maioria das cidades não cumpre o limite de emissão de dióxido de azoto.

A Zero pede, por isso, que sejam tomadas medidas para cumprir a qualidade do ar. 

Mafalda Sousa, ambientalista da Zero, diz que a proibição dos automóveis a gasóleo é uma delas, por serem a principal causa de emissões de dióxido de azoto.

 

 

Segundo o estudo da T&G, de qual a Zero também faz parte, mais de 90% dos novos veículos a gasóleo não cumprem os limites de emissão de dióxido de azoto, aprovados segundo a noma de emissão EURO 6, imposta pela União Europeia.

Mafalda Sousa fez saber que as limitações à circulação dos veículos mais poluidores, propostas para as Zonas de Emissões Reduzidas (ZER) criadas em Lisboa, carecem "de fiscalização e de penalização quanto a infrações". Este "obstáculo para a eficácia" da medida também é apontado pelo estudo T&G.

 

 

Com base na análise das medidas de restrição de veículos nas 11 cidades europeias, incluindo Lisboa, o estudo conclui que os carros a gasóleo EURO 6 excedem entre quatro a cinco vezes o limite de emissão dos óxidos de azoto na estrada, e alguns modelos emitem 10 vezes mais.

 

 

Várias cidades ponderam a criação de zonas centrais sem emissões, como Londres, Madrid, Paris e Bruxelas, onde só os veículos elétricos serão autorizados.

De acordo com a Agência Europeia do Ambiente, as emissões de dióxido de azoto provenientes dos veículos a gasóleo matam cerca de 68 mil pessoas por ano.
 

Mais Notícias

Passou
Onde Ouvir a Smooth FM
Linha Verde Trânsito Smooth FM