Ouça a Smooth FM nas nossas Apps

Festival Matosinhos em Jazz 2022

Julho marca o regresso! Alfa Mist, Ashley Henry, GNR e Rebecca Martin são alguns dos nomes confirmados.

O Matosinhos em Jazz regressa já no próximo mês de julho com um cartaz que mistura diferentes vertentes do jazz nacional e internacional. Alfa Mist, Ashley Henry, GNR e Rebecca Martin constituem alguns dos nomes fortes para a edição de 2022, que arranca a 1 de julho com a exposição no Jardim Basílio Teles, em frente à CM Matosinhos. Reforçando cada vez mais o seu posicionamento como um dos eventos de jazz mais importantes de Portugal, e depois de 2 anos de interregno devido à pandemia, o Matosinhos em Jazz apresenta uma programação ecléctica com a música propriamente dita a arrancar a 9 de julho e a encerrar a 30 de julho. “Estamos cada vez mais consolidados enquanto um evento que congrega várias vertentes do jazz mas também várias gerações. Queremos ter uma oferta ampla e estar atentos a todos os caminhos que o jazz nos vai apresentando, bem como ter propostas mais inesperadas como juntar a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música com os GNR. Esse é o caminho e a marca do Matosinhos em Jazz.” Fernando Rocha (vereador da Camara Municipal de Matosinhos) O festival arranca a 1 de julho com a exposição de obras criadas por vários artistas portugueses. O desafio do festival consistia numa releitura de capas icónicas da história mundial do jazz. André Tentúgal, Clara Não, Joana Linda, João Fazenda e Vasco Gargalo formam o leque de artistas que aceitaram o desafio de repensar capas icónicas de álbuns de artistas como Charles Mingue, Nina Simone, Ornette Coleman, Sonny Rollins, e Chet Baker. A exposição no Jardim Basílio Teles fica patente até 31 de julho. É no Jardim Basílio Teles, sempre às 18h, que o cartaz musical arranca no dia 9 de julho com Mimi Froes e segue-se no dia seguinte (10) a trompetista e vocalista Jéssica Pina. Do Reino Unido chega uma das maiores referências do jazz contemporâneo, o pianista e compositor Alfa Mist (16). A saxofonista Camilla George, nascida na Nigéria e com projeção ganha em Inglaterra, atua a 17 de julho. Diretamente do Porto, com residência em Londres e a aterrar em Matosinhos é a vez da guitarrista, cantora e compositora Raquel Martins atuar no dia 23 de julho. Ashley Henry formou-se na Royal Academy of Music, em Londres, e desde então o seu trabalho tem sido reconhecido como uma das grandes certezas da composição e performance em piano do jazz contemporâneo. A atuação está agendada para o dia 24 de julho. Para os dois últimos dias do festival estão previstas as atuações de Rebecca Martin & Orquestra Jazz de Matosinhos (29 de julho, 22h) e dos GNR & Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música (30 de julho, 22h). Estes dois espectáculos decorrem na Praça Guilhermina Suggia, em Matosinhos. Todos os espectáculos são de entrada livrewww.matosinhosemjazz.com

Exemplos de obras em exposição: