MUSEUS / EXPOSIÇÕES / MONUMENTOS

Partilhamos aqui algumas das sugestões culturais que falamos na emissão.

WORLD PRESS PHOTO EM OEIRAS
O concelho de Oeiras recebe a maior exposição de fotojornalismo do Mundo: o World Press Photo. A edição de 2021, promovida pela revista VISÃO, é inaugurada no dia 15 de setembro e, pela primeira vez num espaço ao ar livre, o Parque dos Poetas. Pode visitar a exposição até 15 de outubro.
Criado em 1955 pela organização homónima e sem fins lucrativos, o concurso World Press Photo premeia, anualmente, fotografias que dão a conhecer ao público questões e momentos cruciais e fraturantes, que marcam a atualidade de povos e de sociedades em todo o mundo, e que se repercutem além-fronteiras, com consequências à escala global.
Aos sábados, das 15h30 às 17h30, o público pode, além da visita à exposição, participar em rallies de fotografia com fotógrafos e fotojornalistas de renome. As inscrições serão realizadas no dia em que decorrerá cada rally, no Templo da Poesia.

EXPOSIÇÃO O JAZZ NA BANDA DESENHADA
A Exposição O Jazz na Banda Desenhada mostra as histórias de BD que o Jazz inspirou, no Hot Clube de Portugal, de 16 de Setembro até 31 de dezembro.
Do bebop de Will Eisner ao Harlem de Guido Crepax. Do Thelonious Monk de Youssef Daoudi aos Blues de Sergio Toppi. Os cartoons de Siné e Cabu e a pior banda do mundo de José Carlos Fernandes. Muñoz e Sampayo, Robert Crumb, Harvey Pekar, Alcimar Frazão, Loustal; mais de trinta autores (portugueses e estrangeiros).
Curadoria Leonel Santos e Produção Hot Clube de Portugal.

EXPOSIÇÃO GIACOMETTI E LINDBERGH
Giacometti e Lindbergh em exposição no Museu da Misericórdia do Porto.
Vai inaugurar dia 15 de abril a exposição "Alberto Giacometti - Peter Lindbergh. Capturar o Invisível", no Museu e Igreja da Misericórdia do Porto.
Este projeto traz "pela primeira vez, a Portugal uma exposição que junta fotografias inéditas das obras do escultor suiço Alberto Giacometti, realizadas pelo fotógrafo e realizador alemão Peter Lindbergh. A mostra vai apresentar também algumas fotografias consagradas da carreira do fotógrafo de moda, entre as quais se destacam as da modelo Naomi Campbell e das atrizes Uma Thurman e Julianne Moore. Pode ver esta exposição até 24 de setembro.

EXPOSIÇÃO: VI O REINO RENOVAR – ARTE NO TEMPO DE D.MANUEL I
No ano em que se comemoram os 500 anos da morte de D. Manuel I, o Museu Nacional da Arte antiga apresenta a exposição temporária «Vi o Reino Renovar. Arte no Tempo de D. Manuel I».
O reinado de D. Manuel I (1495- 1521) correspondeu a uma intensidade de produção artística e arquitetónica que se traduziu num dos mais brilhantes períodos da arte portuguesa. O gosto pessoal do rei, a necessidade de estabelecimento de uma identidade visual e simbólica do primeiro monarca do novo ramo da dinastia de Avis, a disponibilidade económica e a autoconsciência do acréscimo da importância política que a expansão territorial dava ao país estiveram na origem do enorme interesse por formas de representação artística.
Para visitar no Museu Nacional da Arte Antiga, artista plástico António Veiga Leitãoconta com a mostra de obras de arquitetura, pintura, escultura, artes decorativas, entre outras obras primas, até dia 26 de Setembro

EXPOSIÇÃO: “DESENHO BAIXO, PINTURA ALTA”
A exposição “Desenho baixo, pintura alta” sobre as potencialidades do papel como base da pintura e da arte está em exibição em Cascais. 
A artista, Joana Rebelo de Andrade,  decidiu explorar as diferentes formas e volumes que o papel potencia, quando pode ser totalmente plano – a pintura baixa-, mas que facilmente se torna uma pintura “alta” através do relevo. 
“Fui modelando o papel e as obras foram surgindo, com cada forma a despertar a subsequente. Nasceram umas das outras, num processo contínuo, como se fossem uma cadeia, ou uma família. Cada ação, cada gesto, cada movimento conduz, intuitivamente, a algo mais, a qualquer coisa que possa ser surpreendente." Joana Rebelo de Andrande
“Desenho Baixo, Pintura Alta” é o nome da exibição presente no Centro Cultural de Cascais, até 26 de setembro.

EXPOSIÇÃO FRANCIS BACON
«Num projeto ambicioso, as emblemáticas obras gráficas de Francis Bacon revelam a expressividade pictórica com que ele redefiniu a arte figurativa do séc. XX, mas também mostram as tragédias pessoais dos seus últimos 40 anos de vida.» Para ver de 29 de abril a 26 de setembro, na Galeria do WOW, no Porto.

EXPOSIÇÃO: COLEÇÃO UTÓPICA
Uma seleção de obras de elevadíssima qualidade do Museu do Caramulo, já pode ser visitada em Lisboa na Sala dos Passos Perdidos do Museu Nacional de Arte Antiga.
Aproveitando o encerramento do Museu do Caramulo- Fundação Abel e João de Lacerda, para a requalificação, foi feita uma seleção das obras de arte mais emblemáticas que se conservam naquele museu, trazendo-as para o deleite do público lisboeta. Procura-se assim dar a conhecer a um maior número de pessoas estas preciosidades, desconhecidas para muitos.
Ao primeiro Picasso que se expôs em Portugal, juntam-se Amadeo de Souza-Cardoso, Maria Helena Vieira da Silva e Eduardo Viana, mas também belos exemplares de pintura antiga, destacando-se obras de autores como Grão Vasco, Isembrandt, Quentin Metsys e Frei Carlos.
A 'Coleção Utópica pode ser visitada na Sala dos Passos Perdidos do Museu Nacional de Arte Antiga, até ao dia 26 setembro 2021.

EXPOSIÇÃO: D.MARIA DE PRINCESA BRASILEIRA A RAINHA DE PORTUGAL 1819-1853
Já pode visitar a exposição "D. Maria II. De princesa brasileira a rainha de Portugal (1819-1853)", no palácio Nacional da Ajuda. Organizada em parceria como Museu da Presidência da República, a propósito dos 200 anos do nascimento da monarca, exibe várias centenas de peças e documentos reunidos para o efeito, vindos de diversos museus nacionais, autarquias, colecionadores privados e Governo Regional dos Açores.
Entre as muitas obras expostas, algumas foram restauradas propositadamente para esta ocasião, destacam-se várias joias pessoais de D. Maria II e a Coroa Real Portuguesa, que há mais de duas décadas não eram exibidas ao público.
Entre 26 de Maio e 29 de Setembro, visite a exibição na Galeria do Rei D. Luís no Palácio Nacional da Ajuda. 

INSTALAÇÃO: O REGRESSO DAS ANDORINHAS
«Rafael Bordalo Pinheiro idealizou e moldou em cerâmica as andorinhas que viriam a tornar-se um símbolo acarinhado entre portugueses e visitantes do mundo inteiro. Desde o século XIX que estas aves anunciadoras da Primavera decoram, amorosamente, fachadas de edifícios e o interior das casas.
Nesta instalação "O regresso das andorinhas" Madalena Martins reinventa um regresso das andorinhas ao lugar que, em Lisboa, dá a conhecer a obra maior de Rafael. Trata-se de uma homenagem à sua criatividade e talento através do génio igualmente talentoso de uma jovem artista e sua admiradora.
Para ver de 2 de maio a 30 de setembro de 2021 no Museu Bordalo Pinheiro.»

EXPOSIÇÃO AQUI LISBOA
 “Aqui Lisboa: Anos 80” é o nome da exposição de fotografia de José Vieira Mendes.
Jornalista, crítico e programador de cinema, reuniu fotografias que captou na década de 80, onde se realçam as pessoas, as suas ac¸o~es e os seus gestos. Recuperam-se penteados que já não se usam, modas que ficaram lá atrás e outras que aos poucos estão a regressar, os Cais das Colunas, a Praça do Comércio quando ainda não eram epicentros turísticos. 
Esta mostra fotográfica retoma de certa forma, o quotidiano e vivências da cidade neste período de tempo, na perspetiva do olhar de quem "… acordava de madrugada e deambulava pela cidade, para fotografar alguns bocados duma Lisboa, que ia resistindo com dolência ao fulgor dos anos 80 e ao impulso das mudanças dessa década fulgurante, logo após a Revolução de Abril." 
Para ver de 1 de outubro a 28 de janeiro de 2022 no Arquivo Municipal de Lisboa – Fotográfico, no Martim Moniz.
Horário: Segunda a sexta, das 10h00 às 18h00, encerra aos sábados, domingos e feriados.


DIA NACIONAL DA ÁGUA: EXPOSIÇÃO VIVA 
O primeiro programa de educação ecológica subaquática para escolas em Portugal, inaugura uma exposição interativa, no dia nacional da água. A partir de 1 de outubro, às 18h00, em Sesimbra, é possível interagir com a vida marinha e a comunidade através de uma exposição que é também uma limpeza de praia, um trilho aquático e um filme.
Sete meses depois do início do Programa Atlantis, a organização Oceans and Flow, inaugura uma exposição interativa, na galeria ao ar livre da marginal de Sesimbra. São cinco ilhas com um total de 20 fotografias em grande formato, que celebram os momentos mais marcantes do programa. Através de QR Codes, o público terá acesso a conteúdos complementares como as palestras do ‘Ocean Talks’, além de ser convidado a visitar e interagir com os diferentes ‘palcos’ das sessões do Programa Atlantis, em Sesimbra.
Mais do que uma exposição de fotografia, este é um convite para uma imersão no Parque Marinho da Arrábida e na comunidade da vila de Sesimbra, trazendo inspiração para conhecer melhor este mundo mágico que vive debaixo da superfície da água. O acesso à exposição é livre e gratuito.
 

EXPOSIÇÃO: A VEZ DAS DEUSAS
Para assinalar mais um aniversário do Museu do Oriente, há uma nova exposição intitulada “A Vez das Deusas”, onde se pode conhecer uma parte fascinante da cultura visual e da história contemporânea da Índia.
Para lá das imagens coloridas e atrativas, contada a partir de cartazes, há uma forte mensagem sobre a representação do género feminino nestes objetos, onde se procura explorar uma ligação com questões sociais dos dias de hoje.
Numa abordagem aos cartazes Indianos enquanto objetos de devoção, para o culto aos deuses, mas também como instrumentos para a afirmação de poderes políticos, religiosos e para a definição de papéis sociais de género, como o da mulher.
Numa exposição integralmente dedicada às deusas, para conhecer até dia 3 de Outubro, no museu do oriente.
 

EXPOSIÇÃO - MAGICAL GARDEN PORTO
Após 70 mil pessoas terem visitado em Lisboa, o "Magical Garden" chega agora ao Porto. 
Quando o sol se põe, o Jardim Botânico da Invicta transforma-se num mundo mágico, com centenas de lanternas gigantes e micro mapping, light design e experiências interativas que levam transportam o visitante através de diferentes culturas históricas e pelo meio de felinos, dinossauros, plantas e cenários exóticos e arrebatadores, mas sempre em total segurança".
De quinta a Domingo, de 24 de junho a 3 de outubro, pode visitar o ‘Magical Garden’ no Jardim Botânico do Porto.

EXPOSIÇÃO - A EMOÇÃO DO ESPAÇO
Cascais recebe a mostra internacional de escultura A Emoção do Espaço”, que conta com obras de artistas como como Rodin, Man Ray, Miró e Henry Moore. 
Nesta exposição estão alguns trabalhos que marcaram a história da arte nos últimos cem anos, e resulta de uma seleção de peças da coleção de arte da fundação espanhola Azcona, com sede em Madrid. Podem ainda ser encontradas obras de artistas como Allen Jones, Antoni Clavé, Baltasar Lobo, Carmen Laffón, Edgar Negret, Gerardo Rueda, Gustavo Torner, Henri laurens, Jacques Lipchitz, Jorge Oteiza, Manolo Hugué, Martín Chirino, Susana Solano e Miquel Barceló.  A exposição pode ser visitada de 19 de junho a 3 de outubro no Centro Cultural de Cascais.          

EXPOSIÇÃO: MILAGRES DE SANTO ANÓNIO EM AZULEJOS
Sem as tradicionais celebrações de Santo António nos bairros de Lisboa, há uma alternativa para celebrar o Santo da Capital, numa nova exposição no Museu de Lisboa, que conta com painéis de azulejos datados do século XVIII, com episódios e milagres do “nosso querido Santo António”.
São cenas que se generalizam em inúmeras capelas e igrejas dedicadas a Santo António, que em Itália e Espanha são representadas em pinturas murais, e em Portugal e no Brasil por painéis de azulejos.
A exposição, “Milagres de Santo António em Azulejos” decorrerá entre 23 junho a 9 outubro 2021, no Museu de Lisboa, de Terça a domingo, das 10h às 18h.

EXPOSIÇÃO: MY MIND IS A CAGE de ROGER BALLEN
Entre 10 de julho e 10 de outubro, poderá visitar no Centro Português de Fotografia (CPF), no Porto, a exposição “My Mind is a Cage”, do aclamado fotógrafo norte-americano Roger Ballen. 
Um projeto que apresenta as principais séries do autor, e que realizam um sonho antigo do artista em apresentar a obra nas distintas celas do edifício da Antiga Cadeia e Tribunal da Relação do Porto, sendo ali criada uma verdadeira experiência imersiva, com a divisão das celas em quartos de prisioneiros que albergam as várias séries do autor.  
Com o objetivo de questionar o significado da existência humana, A exposição conta com 50 imagens, vídeos e desenhos, com temas enigmáticos.
“My Mind is a Cage”, no Centro Português da Fotografia, no Porto. 

EXPOSIÇÃO:WORLD PRESS CARTOON 
Com o objetivo de distinguir, expor, divulgar e premiar os melhores desenhos publicados na imprensa mundial, a exposição “World Press Cartoon” chega ao Centro Cultural de Congressos das Caldas da Rainha. 
Caricaturas, cartoons editoriais e desenhos de humor que contam a história de todo um ano. Obras que nascem em diferentes culturas onde os cartoonistas retratam o andar do Mundo com as suas armas de eleição: a ironia e um olhar crítico.
Com obras de artistas nacionais e internacionais absolutamente brilhantes, onde se criam e recriam situações hilariantes e enérgicas que prometem arrancar sonoras gargalhadas.
A exposição está aberta ao público, com entrada livre, até ao dia 17 de outubro.


EXPOSIÇÃO: BOCA - BIENAL DE ARTES CONTEMPORÂNEA
O "BoCA" é um bienal de artes contemporâneas, dedicado às linguagens artísticas transdisciplinares. 
Com mostras de artes visuais, artes cénicas, performance e música, a BoCA reafirma-se como projeto “extradisciplinar” que desafia mudanças e reflexões, numa combinação de diferentes ritmos de projetos e de relações com artistas e instituições, apoiando-se numa transição de processos de produção e de criação, integrados, plurais e sustentáveis.
Este ano com um tema bastante peculiar: “fazer da responsabilidade ética de vida e deste lugar que desejamos construir, um lugar de amor.”
De 3 de setembro a 17 de outubro, em Lisboa, Almada e Faro.
 

EXPOSIÇÃO JOALHARIA
A inauguração da exposição "You are Here", no âmbito da 1ª Bienal Internacional de Joalharia Contemporânea de Lisboa "Suor Frio", terá lugar terça-feira, 14 de setembro, pelas 19h00, na galeria do Instituto Cultural Romeno (Rua do Barão n.º 10 ) A exposição ficará aberta até 19 de outubro.
A mostra beneficia de uma encenação pouco convencional, alinhada com as tendências actuais da área, e decorre numa parceria mais alargada com associações de joalheiros contemporâneos da Roménia (Assamblage) e de Portugal (PIN), sendo esta última a organizadora da Bienal.
“Suor Frio”, tema tanto da bienal como da mostra dos seis artistas promovida pelo Assamblage, é um convite à reflexão sobre o corpo humano, sobre o medo atávico do homem perante os grandes fenómenos naturais (um deles sendo pandemias), bem como os meios pelos quais tenta ou espera proteger-se. “A pandemia pela qual estamos passando nos forçou a mudar nosso estilo de vida, e o medo e a insegurança que se instalaram nos levaram a escolher como tema um marco na história da joalheria - a proteção física e espiritual que ela requer. Garante isso - e para debater a finalidade dos ornamentos no século 21 ”- é mostrado no documento programático dos organizadores da bienal.
As obras das seis autoras da exposição, Magdalena Pelmu? Andreia Gabriela Popescu, Ramona Popescu, Madalina Spiridon, Diana Tobo?aru e Gena Tudor, serão apresentadas pelos joalheiros e curadores Cristina Filipe e David Sandu, presidentes da PIN e da Assamblage, respetivamente.

EXPOSIÇÃO: “HISTÓRIAS DE UM PASSADO RECENTE”
A exposição de fotografia “Histórias de um passado recente” conta como foram os últimos meses da maior central a carvão do país.
Ao longo de dezenas de imagens registadas pelo fotógrafo Paulo Coelho na operação de encerramenro da central da EDP, é possível revisitar o espaço industrial onde trabalhadores, máquinas e carvão produziram energia durante mais de 35 anos.
Desde as caldeiras gigantes ao labirinto de tubos e aparelhos de controlo, passando pelas montanhas de carvão e as imponentes chaminés, com 225 metros de altura, são muitas as imagens e referências que se podem ver nesta exposição.
É na prática uma homenagem a todos os que fizeram parte da vida desta central e à comunidade onde se estabeleceu ainda na década de 1980. Com curadoria de Hugo Dinis, a mostra de fotografia poderá ser visitada no espaço da Capela da Misericórdia, junto ao Castelo de Sines, até ao dia 23 de outubro.

EXPOSIÇÃO "O CAMINHO PARA A LUZ PORQUE PASSA PELA LUZ"
O Museu Nacional de Arte Contemporânea, em Lisboa, recebe a exposição "O Caminho para a Luz porque passa pela Luz”. 
A mostra, na qual se juntam exemplares de outras coleções nacionais e estrangeiras, públicas e privadas, reúne obras que "despertam no espectador uma consciência sobre a experiência estética e o ato percetivo como construção cerebral".
Artistas como Maria Helena Vieira da Silva, Bernhard Leitner, Henrique Risques Pereira, Fernando Lemos, Jorge Pinheiro, Brion Gysin, Ian Sommerville, Silvestre Pestana, Paulo Bruscky, Char Davies, Varela Pécurto, Alvin Lucier, Hélder Rodrigues, Emanuel Dimas de Melo Pimenta, Manuel D’Assumpção, Suzanne Dikker e Matthias Oostrik estão representados na mostra.
Pode visitar a exposição até 14 de novembro, no Museu Nacional de Arte Contemporânea. 

EXPOSIÇÃO AI WEIWEI
O artista chinês Ai Weiwei, elegeu Lisboa para expôr a maior exposição que alguma vez organizou. “Rapture” reúne 85 obras de arte marcadas por um forte ativismo pelos direitos humanos, e aborda temas como a crise ambiental, os refugiados, a guerra, a censura, a perseguição política e a pobreza, entre outros.
Para além das peças importantes na carreira do artista chinês, pode ver outras inédias criadas este ano em Portugal e concebidas a partir de materiais existentes no país, como cortiça, mármore e azulejo.
Ai Weiwei mudou-se para Portugal, que considera o seu novo país de adoção e residência, em 2020, e escolheu o Alentejo (Montemor-o-Novo) para viver. 
Pode ver esta exposição na Cordoaria Nacional em Lisboa até 28 de novembro.

EXPOSIÇÃO: VISÕES DO IMPÉRIO
«A exposição "Visões do Império" dá-nos um vislumbre dos contextos de produção e dos usos da fotografia, relacionando-os com alguns dos eventos e processos mais relevantes da história do império colonial português.»
Para ver de 16 de maio a 30 de dezembro no Padrão dos Descobrimentos em Lisboa.

EXPOSIÇÃO: MULHERES E RESISTÊNCIA – NOVAS CARTAS PORTUGUESAS
«A exposição temporária "Mulheres e Resistência – Novas Cartas Portuguesas" e outras lutas pretende relevar o contributo de tantas mulheres que, com origens e percursos diferentes, inventaram e concretizaram batalhas pelos seus direitos, pela justiça social e pela liberdade, desde os anos 30 até ao 25 de Abril. Todos estes processos destacam o papel insubstituível das mulheres ao longo dos 48 anos de resistência ao fascismo e a sua importância na conquista da liberdade no nosso país.» De 6 de maio a 31 de dezembro de 2021.

EXPOSIÇÃO HORTAS DE LSIBOA
Da Idade Média ao século XXI, foi o período que o Museu de Lisboa avaliou, para a construção da exposição “Hortas de Lisboa”. 
Numa reflexão sobre a soberania, a segurança e sustentabilidade de alimentar cidades, surgiu esta exposição, onde não só se avalia o passado de um centro da cidade verde, como também se discute o futuro das hortas urbanas. 
Entre olhares históricos e contemporâneos, esta mostra traz-nos novas perspetivas sobre a importância da prática hortícola, quer sobre o passado etnográfico de Lisboa, quer sobre o que será o abastecimento alimentar das grandes cidades. 
Para visitar até ao final do ano no Museu de Lisboa. 

OS ARQUIVOS FOTOGRÁFICOS DA DÉCADA DE 1930 
Fotografias, negativos de vidro, diapositivos e postais vintage agora em exposição. 
Slides de pinturas dos séculos XV a XX apresentados em aula — incluindo obras do Museu Gulbenkian; cerca de trinta álbuns de cartas postais de 1937, da famosa editora francesa Nathan sobre a História da Arte; fotografias de esculturas feitas por alunos e anotadas pelos professores; doações de estudantes ou visitantes… E entre eles, cerca de 450 fotografias do artista português Eduardo Portugal.
Um mergulho comovente no passado e uma descoberta artística inédita.
Na Faculdade de Belas Artes , Chiado até sexta-feira 31 dezembro 2021


EXPOSIÇÃO MATÉRIA LUMINAL

A exposição "Matéria Luminal explora abordagens em torno da luz através de um percurso pelas práticas artísticas em Portugal, desde meados dos anos 1960 até à actualidade. Com a participação de trinta e oito artistas, a exposição reúne um conjunto muito diversificado de tipologias artísticas, mas também de tendências e atitudes criativas. Sendo um tema essencial e persistente a toda a história da arte e, correlativamente, a toda a história da imagem, a luz é indagada nos seus múltiplos sentidos, enquanto matéria e meio de expressão visual, como motivo estético, poético e metafórico, e como parte integrante de uma cultura crescentemente imbricada com sistemas tecnológicos.
A exposição inclui um número significativo de obras que recorrem a um largo espectro de materiais e dispositivos de iluminação. São peças que requerem a sua activação, são condutoras de energia, carecem de electricidade para se tornarem emissoras e irradiantes, no sentido em que a sua força plástica extravasa os limites da sua fisicalidade.
Ao incorporar diversas obras recentes e inéditas, Matéria Luminal põe em evidência como os artistas prosseguem motivados em exprimir e reconverter a multiplicidade de formas e imaginários que rondam os nossos diferentes modos de sentir e entender a luz. O sol e o fogo, o dia e a claridade, mas também a noite, a escuridão, o negro e a sombra, continuam a ser abundantemente representados e evocados como realidades concretas ou mediante as suas diversas declinações. Da religião à mitologia, da história de arte à cultura popular, da filosofia à literatura, são inestimáveis as indexações sociais e culturais que a luz transporta e anima."
Para ver no Museu Berardo até 9 de jaeiro de 2022.

EXPOSIÇÃO: AI WEIWEI – INTERTWINE
A exposição “INTERWINE” do artista Chinês Ai Wei Wei, chega ao museu de Serralves com uma série de trabalhos que refletem a preocupação do artista com o ambiente e, particularmente, com a desflorestação da mata atlântica brasileira.
Ai Weiwei é um artista, pensador e ativista, que aborda questões prementes do nosso tempo. É um símbolo da liberdade de expressão, tanto na China como internacionalmente. 
Depois do sucesso em Lisboa, chega agora ao Porto, numa mostra que questiona o conceito de árvore como fenómeno biológico e como metáfora do impacto da globalização nos ecossistemas e na pegada ecológica humana na Terra.
Todos os trabalhos em ferro foram moldados no Brasil e fundidos na China, num processo complexo que demorou, em alguns casos, vários anos.
Em exposição no Parque de Serralves, até Julho de 2022
 

EXPOSIÇÃO: BORDALO EM TRÂNSITO
Bordalo em Trânsito” é a exposição mais recente no museu Bordalo Pinheiro, que nos transporta entre os temas de eleição do artista, ao longo da sua carreira. 
Com espírito crítico e humor presente em toda a mostra, está dividida em três principais temas “bordalianos”:
‘Bordalo ao Espelho’ com uma biografia muito divertida: através do autorretrato, em que foi mestre, o artista apresenta-se e transfigura-se. 
‘Zé Povinho, Identidade e Política’, a principal criação de Bordalo, o glorioso Zé Povinho, onde mostra a sua garra e, naturalmente, a falta dela também. 
‘Bordalo à Mesa’ celebra um tema que lhe era querido a boa mesa. Em que os alimentos e a gastronomia enriquecem e inspiram os registos gráficos e peças de cerâmica. 
Este percurso entre as obras do artista, estará em exibição até novembro de 2022, no museu Bordalo Pinheiro em Lisboa. 

EXPOSIÇÃO SEJA DIA OU SEJA NOITE
"Seja dia ou seja noite pouco importa" é o nome da exposição de André Gomes e Pedro Calapez,  constituída por pinturas, desenhos e fotografias. Um cruzamento entre os olhares e meios de expressão destes dois artistas, no seguimento de uma longa cumplicidade relativa ao trabalho individual de cada um.
Para ver no Museu Coleção Berardo a partir de 16 de junho.

MUSEU DA MODA E DOS TÊXTEIS
Já abriu o sexto museu do quarteirão cultural de Gaia. O Museu da Moda e dos Têxteis está alojado em Vila Nova de Gaia, no quarteirão da WOW.É lá que pode conhecer os passos todos, desde o processamento da matéria-prima para obtenção do fio, passando pela tecelagem, acabamentos, confeção da peça e terminando na recriação de uma montra.
Pode conhecer também o trabalho de alguns dos estilistas mais prestigiados em Portugal, e alguns dos novos talentos, e a arte da filigrana.
Pode visitar o museu as 12h às 19h durante a semana e a partir das 10h aos fins de semana, os bilhetes estão à venda no site.

MUSEU DO HOLOCASTO PORTO
Já abriu o primeiro espaço da Península Ibérica dedicado ao Holocasto.
Criado pela Comunidade Judaica do Porto (CIP/CJP), o Museu do Holocausto do Porto ocupa um espaço de 500 metros quadrados, onde os visitantes pode visitar a reprodução dos dormitórios de Auschwitz, corredores com a narrativa completa e fotografias e ecrãs com filmes reais sobre o antes, durante e depois da tragédia. Situa-se na Sinagoga Kadoorie Mekor Haim.

ART EXPERIENCE GALLERY - ONLINE
A ARt Experience é uma iniciativa que explora um novo conceito de interação com a cultura, aproximando as pessoas e a arte.
Pode ver, por exemplo, as obras da ilustradora Teresa Rego AQUI.

ARQUIVO SONORO DIGITAL - ONLINE
No Museu do Fado pode ouvir repertórios e Registos Sonoros desde o Início do Século XX.

CASA MUSEU MEDEIROS ALMEIDA - ONLINE
A Casa-Museu Medeiros e Almeida deixa sugestões para visitar virtualmente a casa museu e aceder às suas novidades.

MUSEU BORDALO A PARTIR DE CASA - ONLINE
Museu Bordalo Pinheiro tem investido na divulgação digital da obra bordaliana para que todos possam aceder a ela facilmente. Por isso mesmo, através do site, do Facebook ou do Instagram poderá descobrir a imensa obra de Rafael Bordalo Pinheiro e divertir-se sem sair do sofá.

MEMÓRIAS DE LISBOA - ONLINE
A página Memórias de Lisboa é um lugar especial para visitar. Reúne fotografias incríveis da cidade antes e agora e permite uma experiência interactiva fantástica, onde se percebem as diferenças entre sítios, monumentos ou ruas históricas, que aparecem lado a lado. O portefólio recorre a imagens de arquivo de espaços como o Arquivo Municipal de Lisboa ou a Gulbenkian e ao trabalho do autor desta ideia, Francisco Seixas, que, não sendo fotógrafo, foi juntando as suas próprias imagens mais atuais destes lugares emblemáticos.
O projeto é um livro em aberto e a ideia é ir acrescentando mais imagens. Fica o convite de fazer este passeio virtual pelo passado e pela passagem dos anos em Lisboa.

VISITAR LISBOA ROMANA - ONLINE
Um bom programa para fazer sem sair de casa, visitar Lisboa Romana através do seu compurtador.
Basta entrar no novo site com informação sobre centenas de vestígios romanos em Lisboa e na sua Área Metropolitana. Uma ferramenta interativa com textos, fotografias, vídeos e animações 3D sobre inúmeros vestígios de uma civilização milenar. Os costumes, a organização política, a economia e as construções de um povo que dominou uma porção significativa do mundo há mais de dois mil anos. As evidências da sua presença no atual território português estão muito concentradas nas regiões mais próximas do rio, provando que o Tejo tinha uma relevância muito significativa para os romanos.
Assista AQUI

VISITA VIRTUAL EXPOSIÇÃO RENÉ LALIQUE - GULBENKIAN - ONLINE
Esta é a primeira exposição que a Fundação Calouste Gulbenkian dedica a René Lalique desde 1988, centrada na relação do artista com o vidro. A seleção de cerca de 100 objetos, provenientes da Coleção do Fundador e de outros museus e coleções particulares, reúne joias, peças de ourivesaria, vidros e objetos de design.  Para ver AQUI.

VISITA VIRTUAL DE DUAS COLEÇÕES - GULBENKIAN - ONLINE
Coleção do Fundador
Objetos do Antigo Egito, do Oriente Islâmico ou obras de artistas como Rembrandt, Turner, Monet, Rodin ou René Lalique são alguns dos destaques de uma das mais importantes coleções particulares de arte internacional, reunida em vida por Calouste Gulbenkian
Coleção Moderna
Amadeo de Souza-Cardoso, Almada Negreiros, Paula Rego ou Vieira da Silva são alguns dos artistas representados na Coleção Moderna, que reúne uma das mais completas coleções de arte moderna e contemporânea portuguesa, desde o final do século XIX até à atualidade. Para ver AQUI.

VISITA VIRTUAL PORTUGAL - ONLINE
E que tal passear pelo nosso país mas sem sair de casa? É o que pode fazer com Portugal em 360º, uma plataforma de visitas virtuais e vídeos, com sugestões culturais que pode escolher por tema, por região ou distrito. Um programa giro para fazer com os mais novos e mostrar-lhes por exemplo os nossos castelos e património. Site directo AQUI

Sugestões Culturais

Preencha os seguintes dados, por favor:

Por favor, faça a conta abaixo.

Outros Destaques