TEATRO / DANÇA

Partilhamos aqui algumas das sugestões culturais que falamos na emissão.

PARA VER ATÉ FINAL DE JUNHO

HAMSTER CLOWN 
Era uma vez, num espaço e num tempo incerto, algures na evolução do rato para o homem, um ser fechado no seu próprio labirinto. O encenador Ricardo Neves-Neves e o performer e clown Rui Paixão juntam-se pela primeira vez e criam um espetáculo sem texto, carregado de efeitos sonoros e visuais. Em palco, levam-nos para um universo retro-futurista, em tons de verde-jardim, onde não faltam estátuas renascentistas, mas também polvos gigantes, enxames de abelhas, corujas assustadoras e aspiradores endiabrados. Entre o riso e o terror, entre o nonsense e o sentido da vida, entre o teatro, a dança e a performance, Hamster Clown fala de sonhos e de pesadelos, de confinamentos e de libertações. E pouco interessa se somos homens ou ratos – ali acabamos todos esfolados.
Uma criação de Ricardo Neves-Neves e Rui Paixão

Pode assistir à peça de 23 de Junho às 20h00 no São Luiz Teatro Municipal até 4 de Julho. Seguirá em digressão para Loulé, Ovar, Odivelas, Braga e Ílhavo.  
 

TEATRO - ALICE O OUTRO LADO DA HISTÓRIA
A peça de teatro ‘Alice o Outro lado da história’ regressa aos palcos Lisboetas durante a próxima semana. A peça fala-nos da história real de Alice Liddell, a inspiração para a obra “Alice no Pais das Maravilhas” de Lewis Carroll.
Com a atriz Catarina Siqueira no papel principal pode assistir à Peça entre 17 e 26 de junho no ‘O lugar de Cabo Ruivo’, no Parque das Nações

TEATRO: A GAIVOTA
O Teatro Ibérico recebe a peça “A Gaivota”, de João Garcia Miguel, a partir de uma história real e ‘A Gaivota’ de Tchekov, numa produção da Companhia João Garcia Miguel.
O Projecto Gaivota é uma peça de teatro original, que aborda o tema de género de múltiplas formas, cruzando 2 eixos principais:
1) A personagem Treplev da peça “A Gaivota” de Anton Tchekov: a sua relação falhada com Masha e com o teatro, o sentimento de castração e de inferioridade na relação com a sua mãe; a sua incapacidade enquanto homem para aceitar e a sua necessidade de se afirmar no confronto com o mundo hostil, que o contraria e o desafia, que questiona a sua sexualidade e a sua identidade na relação com os outros e com o mundo; a amputação simbólica do corpo que mata e morre por causa da sua incapacidade para lidar com o mundo hostil à sua volta e de inevitavelmente transformar-se;
2) a história verdadeira de uma rapariga transgénero, que desde o início da sua vida tem este sentimento de que está no corpo errado e que depois de muitos anos decide dar início a um processo de transformação, de mudança de sexo/género;
19, 22, 23, 24, 25, 26 de junho | 21:00
20 e 27 de junho | 18:00

PARA VER ATÉ FINAL DE JULHO

TEATRO ALMA
"Alma" é um texto de Tiago Correia, com encenação de Cristina Carvalhal, vencedor do Grande Prémio de Teatro Português em 2018, que regressa ao Teatro Aberto em Lisboa.  
Conta a história de quatro adolescentes em busca de um futuro que apazigue o vazio dos dias.
Para ver de 16 de junho a 4 de julho, quarta e quinta às 19h, sexta e sábado às 21h e domingo às 16h.

DANÇA: P DE DANÇA NA GULBENKIAN
A dança regressa aos auditórios da Fundação Gulbenkian em Lisboa, ao longo de dois fins de semana alargados. 
Duas dezenas de criações  apoiadas na última década pela Fundação, de artistas como Mariana Tengner Barros, Miguel Bonneville, Sofia Dias e Vítor Roriz, Luís Guerra, Sónia Baptista, Flora Détraz, entre muitos outros.
Pode consultar a programação AQUI.
P de dança, de 24 de junho a 4 de julho, na Gulbenkian, em Lisboa.

ESPETÁCULO LISBOAWOOD 
"LISBOAWOOD" é ópera-rock original de João Cachola e a banda ZARCO que promete encher a sala de espéctaculos do Teatro Meridional de música e de esperança por um futuro melhor. 
Com uma forte componente musical, um espírito jovem e energia vibrante, a peça conta a história de uma jovem cheia de planos para o futuro, que tenta compreender qual o papel de cada um nós numa versão hiperbolizada e surrelista de Lisboa. É o segundo espectáculo d’As Crianças Loucas, e conta com um elenco com 17 actores e 5 músicos. 
Para ver de 16 de junho a 4 de julho, de quarta a sábado às 20h e ao domingo às 18h, no Teatro Meridional.

TEATRO: FESTIVAL DE ALMADA
A próxima edição do Festival de Almada decorre entre 2 e 25 de Julho em oito salas de Almada e Lisboa. 
No ano do cinquentenário da Companhia de Teatro de Almada (que é assinalado com a estreia de duas criações durante o Festival), a programação inclui onze espectáculos portugueses e dez estrangeiros, e será anunciada no dia 18 de Junho. 
As Assinaturas que dão acesso a todas as peças já se encontram à venda. 
O autor do cartaz da edição 2021 do Festival de Almada é o artista plástico Thomas Langley.

TEATRO CASA DE BONECAS
A peça de teatro “Uma casa de Bonecas” escrita em 1879 pelo o autor norueguês Henrik Ibse, chega ao palco do Teatro da Trindade com encenação de João Brito. A peça acompanha a relação do casal Helmer, e conta-nos a história da “viagem” interior que a mulher, Nora, percorre e que a faz tomar consciência que a aparência da perfeição e da felicidade não são sinónimo de perfeição e de felicidade. 
Estará em cena de 17 Junho a 31 de Julho e conta com um leque de autores de renome, como Bruno Bernando, Diana Nicolau, Inês Ferreira, José Mata, Luís Lobão e Madalena Almeida

 

TEATRO: 40 E ENTÃO? - ONLINE
40 e Então juntou Ana Brito e Cunha, Fernanda Serrano e Maria Henrique, uma década depois do sucesso de Confissões de Mulheres de 30. Com elas trouxeram histórias, muitas. Histórias comoventes, histórias divertidas, histórias de afectos, histórias novas, histórias antigas que os anos fazem viver de forma diferente. Histórias contadas por outras mulheres, com vivências diferentes, a quem a idade não assusta ou, se calhar, assusta e muito. AQUI