Primeiro Painel Serológico Nacional COVID-19

Primeiro Painel Serológico Nacional COVID-19

com testes gratuitos para 12 mil voluntários , entre 8 de setembro e 7 de outubro



O Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes (iMM), com o financiamento da Sociedade Francisco Manuel dos Santos (SFMS) e do Grupo Jerónimo Martins (JM), vai desenvolver o primeiro painel serológico para a COVID-19 de cobertura nacional alargada, que permitirá dotar Portugal, e também a comunidade científica, da mais completa avaliação já realizada sobre a prevalência da infeção no país. 

O objetivo do estudo é determinar a proporção da população Portuguesa que desenvolveu anticorpos contra o vírus SARS-CoV-2, permitindo estimar a prevalência da infeção, através da realização de testes serológicos gratuitos, nos postos do Centro de Medicina Laboratorial Germano de Sousa, empresa parceira deste projeto, a uma amostra de 12 mil voluntários, distribuídos pelas diferentes regiões e grupos etários. Seis meses após o início da pandemia, é agora crítico conhecer o retrato da COVID-19 que permitirá ajudar o país a equilibrar os esforços necessários à retoma social e económica com a proteção da vida. 

O estudo decorrerá entre 8 de Setembro e 7 de Outubro de 2020, em 102 municípios de Portugal continental e ilhas, estando disponíveis 314 postos de colheita Germano de Sousa. A definição e caracterização da amostra para o painel serológico contou com o contributo de especialistas da Pordata e da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Os dados serão analisados estatisticamente e os resultados finais divulgados a partir do final de Outubro. 

Reconhecendo o papel importante que o iMM tem desempenhado, desde meados de Março, no controlo da pandemia em Portugal, a Sociedade Francisco Manuel dos Santos e o Grupo Jerónimo Martins viabilizaram uma estrutura organizativa e de investigação no iMM dedicada à COVID-19, disponibilizando um montante total de 2 milhões de euros. Este financiamento permitirá custear este projeto integralmente, contribuindo para auxiliar o país e a comunidade científica a ultrapassar a presente situação. 

Segundo Maria Manuel Mota, Diretora Executiva do iMM, “Este financiamento pela SFMS e pelo Grupo JM é de enorme importância para viabilizar o reforço das atividades COVID-19 do iMM e projetá-las no futuro, quer através da monitorização do estado serológico, quer na investigação clínica que permitirá compreender melhor a doença, por exemplo, o que distingue biologicamente indivíduos assintomáticos dos casos ligeiros e dos mais graves.”. 

Para José Soares dos Santos, Presidente Executivo da SFMS, “O contexto difícil que vivemos, do ponto de vista sanitário, social e económico, exige o envolvimento de todos. Nesse sentido, a SFMS não poderia deixar de apoiar uma instituição que tem desenvolvido um trabalho fundamental para o país aprofundar o conhecimento sobre o vírus  SARS-CoV-2. Antecipando o impacto do Outono/Inverno, acreditamos que a realização de testes serológicos é essencial para obtermos um retrato da incidência da COVID-19, em Portugal, que permita tomar decisões mais informadas para a contenção da doença.”. 
Pedro Soares dos Santos, Presidente do Grupo Jerónimo Martins, destaca “a importância estratégica deste estudo enquanto instrumento de suporte ao planeamento e à tomada de decisões, nomeadamente ao nível de empresas cujos negócios implicam, pela sua natureza, uma muito maior exposição dos colaboradores ao risco de infeção, como é o caso do Pingo Doce ou do Recheio, empresas que nunca pararam, mesmo durante as fases mais críticas da epidemia”. Alavancando na cobertura nacional e na capilaridade da sua rede, o Pingo Doce junta as suas lojas ao esforço de divulgação e angariação de voluntários para o estudo. 
  
12 MIL VOLUNTÁRIOS PRECISAM-SE 
Os testes serológicos permitem estimar a percentagem de indivíduos que foram expostos ao vírus SARS-CoV-2, quer tenham tido ou não sintomas da COVID-19, monitorizando a resposta imunitária do organismo através da deteção de anticorpos contra o vírus, a partir de uma amostra de sangue periférico. Atualmente, a informação sobre a taxa de seropositividade (desenvolvimento de anticorpos específicos) contra o SARS-CoV-2, na população Portuguesa, é escassa. Deste modo, os resultados a obter através do Painel Serológico Nacional assumem uma relevância imediata. A participação dos cidadãos é fundamental para o sucesso desta iniciativa. 

Este projeto, que se insere nas atividades de diagnóstico e investigação sobre a COVID-19 que o iMM tem vindo a promover, é mais um importante contributo para compreender e encontrar soluções para o controlo desta pandemia. Para mais, a monitorização da evolução da pandemia ao longo do tempo será um elemento crítico para a tomada de decisões informadas no país. 
O estudo para se estimar a proporção de pessoas em Portugal que já foram infetadas com o vírus SARS-CoV-2 terá por base uma amostra com estratificação proporcional da população portuguesa por grupo etário - menores de 18 anos, entre 18 e 54 anos e 55 anos ou mais - e densidade populacional das regiões - baixa, média e elevada.  
 
Os voluntários poderão inscrever-se através do registo num website (www.painelcovid19.pt) onde irão encontrar toda a informação relevante.  
 
Para mais informação sobre o estudo, encontra-se disponível uma linha de apoio com o número 808 100 062.  
 
Contactos para mais informações: 
Inês Domingues, Diretora de Comunicação do iMM, e-mail: inesdomingues@medicina.ulisboa.pt; tlm: 915456900. 
Maria João Soares, Comunicação SFMS, e-mail: mjsoares@jlma.pt; tlm: 914237487 

Sobre o Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes (iMM) 
O iMM - Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes é um instituto de investigação privado e sem fins lucrativos que oferece um ambiente científico dinâmico e vibrante, onde o objetivo é promover a investigação biomédica básica, clínica, e de translação. Fundado em 2002, o iMM estabeleceu-se como um instituto de investigação biomédica competitivo em termos nacionais e internacionais. A estratégia tem sido definida por um aumento constante centrado na excelência, e na investigação de alto impacto, apoiada sempre por recursos humanos de alta qualidade. Um ambiente vibrante onde todos - investigador, pessoal técnico e administrativo - contribuem para o sucesso da instituição, apostados na criação de novos conhecimentos que terão impacto na saúde humana. 


Sobre a Sociedade Francisco Manuel dos Santos 
Com raízes em 1921, a Sociedade Francisco Manuel dos Santos é uma sociedade de investimentos portuguesa.  Emprega mais de 115 mil pessoas e tem uma faturação consolidada superior a 19 mil milhões de Euros, tendo investimentos nas áreas de distribuição, indústria, agroalimentar, retalho especializado, cuidados de saúde, cidadania e ambiente.  Acionista maioritária da Jerónimo Martins, e parceira da Unilever em Portugal, serve através das suas marcas mais de 300 milhões de consumidores em vários países, maioritariamente em Portugal, Polónia, Colômbia e Brasil. Em 2009, criou a Fundação Francisco Manuel dos Santos, com o objetivo de estudar, divulgar e debater a realidade portuguesa, promovendo os Direitos Humanos e a Democracia. Criou em 2016, a Fundação Oceano Azul, que tem por missão promover a sustentabilidade do planeta a partir do oceano, através da qual gere o Oceanário de Lisboa. 

Sobre o Grupo Jerónimo Martins  
Jerónimo Martins é um grupo internacional baseado em Portugal, que opera na distribuição alimentar e em sectores de retalho especializado, estando presente em Portugal, Polónia e Colômbia. 
A sua principal actividade – a distribuição alimentar – é desenvolvida em Portugal, através dos 
supermercados Pingo Doce e das lojas Recheio cash & carry, na Polónia, com as lojas alimentares Biedronka, e na Colômbia com as lojas de proximidade Ara. 
Com uma experiência alimentar de mais de 225 anos, procura responder às necessidades e expectativas de milhões de consumidores que diariamente visitam as suas lojas, oferecendo-lhes uma proposta de valor assente em qualidade a preços competitivos. Ocupa a 50ª posição no ranking dos maiores retalhistas mundiais, segundo o estudo anual “Global Powers of Retailing 2020”, realizado pela consultora Deloitte, e está listado em mais de 60 índices internacionais de sustentabilidade. 
Sobre a Pordata 
A PORDATA, Base de Dados de Portugal Contemporâneo, é organizada e desenvolvida pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, criada em 2009. A PORDATA dá corpo a uma das prioridades da Fundação: recolha, organização, sistematização e divulgação da informação sobre múltiplas áreas da sociedade, para Portugal, municípios e países europeus. As estatísticas divulgadas são provenientes de fontes oficiais e certificadas, com competências de produção de informação nas áreas respectivas. Colaboram com a PORDATA mais de sessenta entidades oficiais, com especial destaque para o Instituto Nacional de Estatística. 

Mais Destaques

Frequências
PortoZona CentroRibatejoLisboa
89.592.897.796.6 | 103.0
Onde Ouvir a Smooth FM
Linha Verde Trânsito Smooth FM