The Lost Berlin Tapes

The Lost Berlin Tapes

A gravação inédita de Ella Fitzgerald em Berlim, a 25 de março de 1962.

Havia algo em Berlim que trazia o melhor de Ella. Em fevereiro de 1960, ela deu um concerto no Deutschlandhalle, que se tornou um dos seus discos mais conhecidos e mais vendidos, “Mack The Knife: Ella in Berlin”. O álbum ganhou 2 Grammys e foi incluído no Grammy Hall of Fame.

Dois anos após aquele concerto histórico, Ella voltou à cidade no auge da sua carreira, durante a mais extensa digressão europeia que tinha dado até então. Ladeada pela sua robusta seção rítmica incluindo o pianista Paul Smith, o contrabaixista Wilfred Middlebrooks e o baterista Stan Levey, Ella oferece um concerto enérgico e em topo de forma um mês antes do seu 45º aniversário.

 “The Lost Berlin Tapes” foi gravado – em mono e em stereo – no Sportpalast, em Berlim, a 25 de março de 1962, e mostra-nos Ella em topo de forma, acompanhada por um trio liderado pelo pianista Paul Smith e constituído por Wilfred Middlebrooks no contrabaixo e Stan Levey na bateria.

“The Lost Berlin Tapes” é uma joia no baú do tesouro da coleção particular do empresário e fundador da Verve Records, Norman Granz. Como empresário de Ella, Norman tinha o hábito de gravar Ella ao vivo - às vezes para transmissões de rádio, outras vezes para lançamentos posteriores, outras tantas só para ter as gravações. Esta gravação em particular foi feita com grande qualidade em mono e stereo - e naquela noite de março, no Sportpalast de Berlim, Ella interpretou algumas canções menos conhecidas, bem como os maiores sucessos.

Um desses sucessos foi “Mack The Knife”. Ella alterou a letra na conhecida gravação de 1960 e, dois anos depois, acertou em cheio. Mas ela esquece-se do nome da cidade em que se encontra. Na gravação, ela diz com charme: "Senhoras e senhores, estou tão envergonhada. Foi aqui que cantei ‘Mack The Knife’ pela primeira vez e quando cheguei à parte da cidade, não conseguia lembrar-me!” No entanto, o público fica encantado.

Esse charme, energia e talento são palpáveis ao longo desta gravação ao vivo. Ela começa com "Cheek To Cheek", seguida pela mais rara "He’s My Kind of Boy". Depois de "Jersey Bounce", Ella interpreta uma balada comovente do Grande Cancioneiro Americano, "Angel Eyes". Ella canta ainda o sucesso de Ray Charles "Hallelujah, I Love Him So", mostrando as suas habilidades de improvisação. O alinhamento encontra-se em baixo. 

Já está à venda e disponível em CD, LP e formato digital e é recomendado pela Smooth FM.

O alinhamento:

1.    “Cheek To Cheek”
2.    “He’s My Kind Of Boy”
3.    “Cry Me A River”
4.    “I Won’t Dance”
5.    “Someone To Watch Over Me”
6.    “Jersey Bounce”
7.    “Angel Eyes”
8.    “Clap Hands, Here Come Charlie”
9.    “Taking A Chance On Love”
10.    “C’est Magnifique”
11.    “Good Morning Heartache”
12.    “Hallelujah, I Love Him So”
13.    “Hallelujah, I Love Him So (Reprise) ”
14.    “Summertime”
15.    “Mr. Paganini”
16.    “Mack The Knife”
17.    “Wee Baby Blues”
 

Mais Destaques

Frequências
PortoZona CentroRibatejoLisboa
89.592.897.796.6 | 103.0
Onde Ouvir a Smooth FM
Linha Verde Trânsito Smooth FM