04 maio 2021
16:15
Redação

Arrendar casa está mais barato na maioria do país. Comprar está mais caro

ROYA ANN MILLER/UNSPLASH
Barómetro do Imovirtual revela que preço das casas que são colocadas para arrendar neste portal imobiliário desceu 12% no último ano.

As rendas baixaram em média 12% entre abril do ano passado e abril de 2021, segundo o Barómetro deste mês do portal imobiliário Imovirtual.

Os dados revelam que a crise provocada pela pandemia está a ter alguns efeitos também no mercado de arrendamento. É importante sublinhar que estas são conclusões retiradas através dos preços das casas que são colocadas para arrendamento ou venda neste portal imobiliário.

As rendas chegaram a registar um ligeiro aumento de 0,5% em abril de 2020, nessa altura o preço médio das casas no país tinha um valor de 911 euros, mas desde essa altura a tendência tem sido para uma descida do valor do arrendamento. 

DISTRITOS ONDE AS RENDAS MAIS BAIXARAM

O barómetro agora divulgado revela que há quatro distritos que registaram a maior quebra nos preços de arrendamento: Beja, onde as rendas baixaram 16,8%, de 569 euros, em abril de 2020, para 473 euros, em abril de 2021. Logo a seguir surge o Porto, com uma descida de 14,5%, de 1034 euros para 884 euros. Setúbal é o terceiro distrito com a maior quebra, onde as rendas em média passaram dos 890 euros para 770 euros, ou seja, menos 13,4%. Lisboa surge na quarta posição, com uma descida de 12,7%. Na capital, as rendas passaram no último ano dos 1435 euros para os 1252 euros.

Apesar da maioria dos distritos do país ter registado uma descida no preço das rendas, há zonas onde os preços acabaram por subir ao longo deste último ano de pandemia. Viseu foi o distrito onde houve o maior aumento, mais 15,8% entre abril do ano passado e o mesmo mês deste ano. As rendas passaram de 426 euros para 494 euros. Vila Real, Guarda e Santarém foram os restantes distritos onde o arrendamento também subiu.

Apesar desta descida média de 12% no arrendamento ainda há zonas do país onde o preço das rendas é considerado elevado para o rendimento médio ganho em Portugal. Há por isso alguma tendência para perceber se a compra de casa é uma boa alternativa para quem pode fazer esse investimento. No entanto, este barómetro do Imovirtual revela que a tendência tem sido de alguma subida do preço para a compra de casas.

COMPRAR CASA FICOU MAIS CARO AO LONGO DO ÚLTIMO ANO

Desde setembro de 2020, os apartamentos e moradias colocados à venda no portal do Imovirtual têm registado uma subida na ordem dos 4%. Ainda assim, se compararmos os valores de abril de 2021 com os de há um ano, percebemos que é mais barato comprar casa agora, do que em abril de 2020. 

No último ano, o distrito que registou o maior crescimento dos preços de venda foi Beja (14,3%), Aveiro (9,2%) e Braga (6,3%).

No sentido inverso estiveram Portalegre, Guarda e Évora.

O preço médio dos imóveis anunciados no Imovirtual para venda em Portugal foi de 352.565 euros em abril de 2021.

Lisboa, Madeira, Porto, Setúbal e Braga são os distritos onde é mais caro comprar casa, de acordo com as casas disponíveis no Imovirtual.

Este barómetro mensal é realizado com base no preço das casas que são colocadas para arrendamento ou venda neste mortal imobiliário.

 

Mais Notícias