31 julho 2021
08:08
Agência Lusa

Primeiro-ministro recorda que Olga Prats "fez da música lugar de encontro"

LUSA
A pianista morreu esta sexta-feira, aos 82 anos.

O primeiro-ministro, António Costa, deixou hoje um "sentido abraço" à família e amigos da pianista Olga Prats, que hoje faleceu, recordando que "fez da música lugar de encontro com os outros".

"Grande pianista, Olga Prats fez da música lugar de encontro com os outros. Como instrumentista, privilegiou a prática em conjunto. Como professora, formou e inspirou novas gerações. Um sentido abraço à sua família e amigos", escreveu António Costa na rede social Twitter.

Maria Olga Douwens Prats, de seu nome completo, nasceu em Lisboa a 04 de novembro de 1938, fez o Curso Superior de Piano no Conservatório Nacional, que considerava como "a sua segunda casa", e onde tinham sido alunas a sua mãe e uma tia, além de um bisavô professor.

Foi colaboradora próxima de Fernando Lopes-Graça e de outros compositores, como Constança Capdeville e Victorino d'Almeida. Todos lhe dedicaram peças e a pianista estreou várias composições suas.

Lecionou no Conservatório Nacional e na Escola Superior de Música de Lisboa até novembro de 2008, e foi uma das fundadoras do Opus Ensemble, em 1980, e do ensemble de teatro musical Grupo ColecViva, em 1975.

Em 2008, o Estado português reconhece a excecionalidade da sua carreira e o seu contributo para a Cultura portuguesa, tendo-a feito feita Comendadora da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada.

Mais Notícias