31 julho 2021
08:32
Agência Lusa

Biden diz que incêndios nos EUA mostram que crise climática deve ser "combatida"

AP Photo/Patrick Semansky
No último mês, o número de incêndios duplicou para 66, mais de 13.700 quilómetros quadrados de floresta foram devastados pelos fogos.

Os violentos incêndios florestais que atingem atualmente vários estados na costa Oeste dos Estados Unidos (EUA) revelam a necessidade de agir contra a crise climática, alertou na sexta-feira o Presidente norte-americano, Joe Biden.

"Não podemos fechar os olhos à forma como os efeitos combinados e cruzados do calor extremo, da seca prolongada e dos incêndios violentos está a afetar o país", disse Joe Biden numa videoconferência com os governadores de alguns estados afetados.

Biden acrescentou que, "além disso, há necessidade de combater as alterações climáticas e ter sucesso".

O Presidente dos EUA lembrou que, desde a última reunião, há um mês, o número de incêndios duplicou para 66, tendo mais de 13.700 quilómetros quadrados de floresta sido devastados pelos fogos.

Na reunião, os governadores dos estados de Montana, Washington e Califórnia pediram ajuda financeira e logística.

Os governadores alertaram para os problemas de escassez enfrentados pelos bombeiros, como mangueiras ou combustível para os aviões de combate a incêndios, depois de o comércio e a indústria terem ficado parados devido à pandemia.

Mais Notícias