16 setembro 2021
15:12
Agência Lusa

Primeiro livro de contos de Chico Buarque será editado em Portugal a 02 de novembro

REUTERS
Em "Anos de chumbo e outros contos" Buarque conduz o leitor "pela sordidez e o patético da condição humana".


O primeiro livro de contos do escritor e músico brasileiro Chico Buarque, "Anos de chumbo e outros contos", vai ser editado em Portugal no dia 02 de novembro, disse hoje a editora à agência Lusa.

"Anos de chumbo e outros contos" tem lançamento previsto no Brasil no dia 22 de outubro e chega a Portugal no início de novembro, confirmou à Lusa a Companhia das Letras, que edita o livro, adiantando que a capa já foi pedida e o texto está pronto.

Nesta obra, o escritor, músico e dramaturgo brasileiro, vencedor do Prémio Camões em 2019, põe o seu "domínio da linguagem a serviço da concisão da forma" e o "resultado é arrebatador", descreve a Companhia das Letras do Brasil, que edita o livro naquele país.

Os oito contos que formam este volume "conduzem o leitor pela sordidez e o patético da condição humana", dentro da atmosfera de ficção típica de Chico Buarque, na qual impera a "agudeza da observação" e a oposição entre o poético e o cómico.

Uma jovem e o seu tio, um grande artista sabotado, um desatino familiar, uma moradora de uma rua solitária, um passeio por Copacabana, um fã fervoroso de Clarice Lispector, um casal na sua primeira viagem, e um lar em guerra são os temas das oito histórias que compõem este livro.

"Com alusões ocasionais à barbárie do presente, o autor ergue um labirinto de surpresas, em que o sexo, a perversidade, o desalento e o delírio são elementos constitutivos da trama", especifica a editora brasileira.

A expressão "os anos de chumbo" constitui uma referência no Brasil à repressão sofrida por opositores à ditadura militar, que vigorou no país entre 1964 e 1985, e obrigou Buarque ao exílio e o tornou alvo da censura.

Escritor, compositor, cantor e dramaturgo, Francisco Buarque de Hollanda, de 77 anos, conta com mais de 17 álbuns gravados e uma carreira musical de mais de cinco décadas, tendo-se destacado também no mundo das letras como escritor de romances, poesias e obras de teatro, que o tornaram vencedor do Prémio Camões em 2019, principal prémio de literatura em língua portuguesa.

Antes disso já fora distinguido três vezes com o prémio Jabuti, o mais importante prémio literário no Brasil, por "Estorvo" (1991), "Leite Derramado" (2010), obra com que também venceu o antigo Prémio Portugal Telecom de Literatura, e "Budapeste" (2006).

Nascido em 19 de junho de 1944, no Rio de Janeiro, Chico Buarque estreou-se na literatura em 1974 com a novela "Fazenda Modelo" e, 17 anos depois, publicou o primeiro romance, "Estorvo", a que se seguiram as obras "Benjamim", "Budapeste", "Leite Derramado", "O Irmão Alemão" e "Essa Gente", sem esquecer "Tantas Palavras", que reúne todas as letras de Chico Buarque e uma "reportagem biográfica" sobre o autor.

Antes da sua incursão no romance, Buarque escreveu livros infantis, poesia e até musicais para crianças, mas nunca antes publicara um livro de contos.

A obra literária de Chico Buarque está a ser reeditada em Portugal pela Companhia das Letras.