23 setembro 2021
08:08
Agência Lusa

Terceiro e último dia de greve na Transtejo/Soflusa

LUSA
Sindicato já anunciou pré-aviso de greve às horas extraordinárias, a partir de amanhã.

Os trabalhadores da Transtejo/Soflusa cumprem hoje o terceiro e último dia de greve parcial por turnos que, segundo o sindicato, fez com que na quarta-feira as ligações fluviais ficassem "praticamente paradas" de manhã.

A empresa, contudo, indicou que a adesão à greve na quarta-feira de manhã, foi apenas de 70%, com uma adesão de 76% na Transtejo e de 60% na Soflusa.

Entretanto, o sindicato já anunciou que irá entregar um pré-aviso de greve às horas extraordinárias, já a partir de sexta-feira.

Anteriormente, o sindicalista Paulo Lopes disse à Lusa que "a paralisação não tem nada a ver com a administração, mas sim com o Governo do Partido Socialista, que insiste nesta política de não valorizar os salários".

Segundo a Transtejo/Soflusa, o tribunal arbitral do Conselho Económico e Social (CES) decretou serviços mínimos apenas para as ligações fluviais do Barreiro e de Cacilhas, nos seguintes horários: do Barreiro para o Terreiro do Paço às 05:05, do Terreiro do Paço para o Barreiro às 05:30, de Cacilhas para o Cais do Sodré às 05:20 e do Cais do Sodré para Cacilhas às 05:35.

A Transtejo assegura as ligações fluviais entre o Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão, no distrito de Setúbal, e Lisboa, enquanto a Soflusa é responsável por ligar o Barreiro à capital.

Mais Notícias