08 outubro 2021
10:18
Redação

Novo álbum de Camané a 29 de outubro

DR - capa do álbum Horas Vazias (cortesia Warner Music)
É o primeiro disco de estúdio depois da morte de José Mário Branco, o seu antigo produtor.

O fadista Camané vai lançar a 29 de outubro seu primeiro álbum de estúdio em sete anos, de título "Horas Vazias" - anuncia em comunicado a sua editora Warner Music.

Este é o primeiro disco do cantor lisboeta após a morte de José Mário Branco, que foi assumindo a direção musical e produção dos seus álbuns anteriores. É um homem do jazz que assume agora essa tarefa, Pedro Moreira, que terá tido alguma influência em algumas colaborações em "Horas Vazias", como o saxofonista Ricardo Toscano, o acordeonista João Barradas ou o sexteto de cordas.

"Que Flor se Abre no Peito" é um dos originais propositadamente composto para este álbum, que tem por trás Pedro Abrunhosa (o criador do tema), e que serve como primeiro single de 'Horas Vazias', a ser lançado a 22 de outubro.

Outros originais do disco são compostos por músicos como Jorge Palma, Sérgio Godinho ou a fadista Carminho (que neste caso pega num poema de Júlio Dinis). 

Amália Rodrigues é novamente uma fonte para Camané, que interpreta um tema por si celebrizado, 'Aves Agoirentas' (com letra de David Mourão-Ferreira e música de Alain Oulman), e usa uma letra da Rainha do Fado, 'Tenho Dois Corações', que José Mário Branco musicou.

O trio de instrumentistas base de Camané permanece o mesmo: José Manuel Neto (na guitarra portuguesa), Carlos Manuel Proença (na viola de fado) e Carlos Bica (no contrabaixo).

O alinhamento de "Horas Vazias" é este:

1. Que Flor Se Abre no Peito (Pedro Abrunhosa)
2. Amar Não Custa (Fado da Bica) (Sebastião Cerqueira / Jaime Santos)
3. Noite Transfigurada (Jorge Palma)
4. Falsa Partida (Maria do Rosário Pedreira / Mário Laginha)
5. Quem És (João Monge / José Manuel Neto, Carlos Lopes)
6. O Fado Que em Tempos Te Cantei (Sérgio Godinho)
7. Aves Agoirentas (David Mourão-Ferreira / Alain Oulman)
8. Foste Embora (Vitorino)
9. Nova Vénus (Júlio Dinis / Carminho)
10. As Ilhas Afortunadas (Fado menor/maior) (Fernando Pessoa / Tradicional)
11. Tenho Dois Corações (Amália Rodrigues / José Mário Branco)
12. Meu Amor (Sebastião Cerqueira / Miguel Amaral)
13. Marcha de Alcântara (Vitorino)
14. Sa a Solidão Fosse (Amélia Muge)
15. Às Vezes Há um Silêncio (Fado Rosa) (Sebastião Cerqueira / João David Rosa)
16. Havemos de Nos Ver Outra Vez (Teresa Muge)

Mais Notícias