Ouça a Smooth FM em qualquer lado.
Faça o download da App.
06 dezembro 2022
12:13
Agência Lusa

Aeroportos com mais 75% de passageiros no 3.º trimestre, mas abaixo dos níveis de 2019

LEONARDO NEGRÃO
Os aeroportos nacionais movimentaram 18,5 milhões de passageiros no terceiro trimestre.

Os aeroportos nacionais movimentaram 18,5 milhões de passageiros no terceiro trimestre, um crescimento de 74,9% face ao mesmo período de 2021, mas ainda 1,5% abaixo dos níveis de 2019, divulgou hoje o INE.

Contudo, de acordo com o relatório da ‘Atividade dos Transportes’ do Instituto Nacional de Estatística (INE), entre julho e setembro o transporte aéreo de passageiros já superou os níveis de 2019 nos aeroportos de Funchal, Ponta Delgada e Porto.

Assim, no terceiro trimestre de 2022 o aeroporto de Lisboa concentrou 47,1% do movimento total de passageiros (8,7 milhões), tendo registado um decréscimo de 5,3% (-8,9% no trimestre anterior) face ao trimestre homólogo de 2019.

O aeroporto do Porto registou o segundo maior volume de passageiros movimentados do país (21,5%), atingindo cerca de quatro milhões e superando em 2,0% o valor atingido no terceiro trimestre de 2019 (+0,6% no segundo trimestre de 2022).

Já no aeroporto de Faro registou-se o movimento de 3,1 milhões de passageiros (16,9% do total), correspondendo a um decréscimo de 9,8% comparando com o terceiro trimestre de 2019 (-8,7% no trimestre anterior).

O volume de passageiros movimentados no aeroporto do Funchal foi de 1,2 milhões e superou em 30,3% o valor atingido no terceiro trimestre de 2019 (+27,3% no 2.º trimestre de 2022), enquanto o movimento de passageiros no aeroporto de Ponta Delgada cresceu 9,6% face ao terceiro trimestre de 2019 (-1,5% no trimestre anterior).

Entre julho e setembro, o tráfego aéreo internacional movimentou 14,8 milhões de passageiros, tendo concentrado 80,2% do tráfego total, com o peso do movimento internacional a ascender a 95,4% em Faro, 87,2% em Lisboa e 85,8% no Porto.

Os dados do INE apontam ainda que, no terceiro trimestre deste ano foram transportados 44,6 milhões de passageiros por comboio e 54,8 milhões por metropolitano (+35,9% e +50,8%, pela mesma ordem, face ao período homólogo de 2021).

Face a idêntico período de 2019, registaram-se decréscimos de 3,2% e 15,5%, respetivamente.

A procura no Metro de Lisboa cresceu 55,5% comparando com o terceiro trimestre de 2021 (-21,4% face ao terceiro trimestre de 2019), tendo sido transportados 34,5 milhões de passageiros.

Já o Metro do Porto transportou mais 47,1% de passageiros que no terceiro trimestre de 2021 (16,2 milhões de passageiros), mas menos 4,9% que no terceiro trimestre de 2019.

Com um movimento de 4,1 milhões de passageiros, a procura no Metro Sul do Tejo cresceu 30,5% (+4,3% em relação ao terceiro trimestre de 2019).

De julho a setembro a taxa de utilização da globalidade dos metropolitanos foi 19,3%, com o Metro de Lisboa a registar o valor mais elevado (19,9%), e a oferta de lugares-km (quilómetro) aumentou 10,0% face ao mesmo período de 2021 (+1,8% face ao terceiro trimestre de 2019), devido exclusivamente ao contributo do Metro de Lisboa (+3,1%).

Quanto ao transporte de passageiros por via fluvial, aumentou 24,7% relativamente ao terceiro trimestre de 2021 (+62,5% no segundo trimestre de 2022), atingindo seis milhões de passageiros e diminuindo 16,0% face ao terceiro trimestre de 2019.

No que diz respeito ao transporte de mercadorias, por via aérea verificou-se um crescimento de 16,1% face ao terceiro trimestre de 2021 (+8,0% comparando com o terceiro trimestre de 2019), enquanto na ferrovia se registou uma diminuição de 10,7% (-2,1% no trimestre anterior e -1,5% face a idêntico período de 2019).

Já no transporte de mercadorias por via marítima observou-se um acréscimo de 6,0% para 22,1 milhões de toneladas, face ao terceiro trimestre de 2021 (+1,0% no segundo trimestre 2022 e +7,1% relativamente ao terceiro trimestre de 2019).

O Porto de Sines movimentou 11,2 milhões de toneladas de mercadorias no terceiro trimestre deste ano, correspondendo a um aumento de 2,5% face ao mesmo período de 2021 (+2,5 pontos percentuais que no segundo trimestre de 2022). Comparando com o terceiro trimestre de 2019, observou-se um crescimento de 29,5%.

O Porto de Leixões registou um aumento de 3,0% nas mercadorias movimentadas, após +2,7% no trimestre anterior (-29,1% face ao terceiro trimestre de 2019), enquanto o movimento no porto de Lisboa aumentou 24,1%, após -2,0% no segundo trimestre de 2022 (-1,3% comparativamente com o terceiro trimestre de 2019).

No Porto de Aveiro verificou-se um acréscimo de 5,6% nas mercadorias movimentadas, após +5,0% no segundo trimestre de 2022 (+6,1% face ao terceiro trimestre de 2019), no porto de Setúbal os crescimentos foram 4,1% no terceiro trimestre de 2022 (-9,7% no segundo trimestre de 2022) e 1,3% face ao terceiro trimestre de 2019, e no porto da Figueira da Foz o movimento aumentou 20,3% relativamente ao terceiro trimestre de 2021 (+14,5% no segundo trimestre 2022; +12,8% face ao terceiro trimestre de 2019).

Por sua vez, o transporte rodoviário de mercadorias continuou a decrescer (-3,3% face a 2021 e -6,5% face a 2019), correspondendo a 34,5 milhões de toneladas movimentadas.

No que se refere ao transporte de gás por gasoduto diminuiu face ao período homólogo de 2021, quer na entrada (-5,9%; -1,7% no segundo trimestre de 2022), quer na saída (-6,8%; -2,5% no segundo trimestre de 2022). Comparando com o terceiro trimestre de 2019, os decréscimos foram 17,3% na entrada e 17,7% na saída.

Já o transporte por oleoduto aumentou 21,0% (+25,2% no segundo trimestre de 2022), atingindo 776 mil toneladas. Comparando com o terceiro trimestre de 2019, registou-se uma redução de 4,0%.

Mais Notícias