Ouça a Smooth FM em qualquer lado.
Faça o download da App.
24 janeiro 2023
12:56
Ana Bernardino

Luis Sepúlveda, Annie Ernaux e Maria Ressa entre as novidades da Porto Editora

A obra poética do autor chileno Luis Sepúlveda, dois livro da Nobel da Literatura, Annie Ernaux, e o livro da Prémio Nobel da Paz 2021, Maria Ressa, são algumas das novidades do primeiro semestre deste ano.

As novidades são mais de 100 e incluem “Confiança”, do escritor Hernán Diaz, finalista do Booker Prize, “Dor Fantasma”, de Rafael Gallo, vencedor do Prémio José Saramago, e "Canção Derruída", poesia de Mar Becker, finalista do Prémio Jabuti em 2020, editado pela primeira vez em Portugal.

Um dos livros obrigatórios é o de Maria Ressa, Prémio Nobel da Paz de 2021, dedicou a vida a lutar pela verdade, pela liberdade e pela sobrevivência da democracia. E, por isso, arrisca-se a passar o resto da vida na cadeia. "Em Como fazer frente a um ditador", a jornalista filipina que desmascarou Duterte lança um grito de alerta pelo nosso futuro coletivo. 

"Poesia", o resgate da obra de Sebastião da Gama, "Toda a Terra", apresentado como "síntese magistral do percurso de Ruy Belo", "Ignição", antologia poética de António Osório, e o lançamento do primeiro de dois volumes da obra de Pedro Homem de Mello, são outros títulos em destaque, numa programação que prevê ainda o regresso às livrarias de “Lúcialima”, o romance de Maria Velho da Costa.

"Guerra", o inédito de Louis-Ferdinand Céline, revelado em 2022, é outra das propostas. "O Castelo do Barba Azul", de Javier Cercas, "Transbordo em Moscovo", de Eduardo Mendonza, “A Morte e o Pinguim”, descrito como “obra-prima” do ucraniano Andrei Kurkov, autor de "Abelhas Cinzenta", e "The Rooster House” (título original), estreia literária da escritora de origem ucraniana Victoria Belim, são outros títulos anunciados para o semestre, num lote que também inclui “Mundo Sepúlveda”, dedicado a Luís Sepúlveda, autor chileno falecido em 2020.

Está ainda agendado o reencontro com o tenente Mario Conde, numa história assinada por Leonardo Padura. Também Isabel Allende retoma os temas que percorrem toda a obra da escritora: o exílio, migração, identidade, minorias e emancipação feminina.

"Os segredos de Juvenal Papisco", o romance de estreia de Bruno Paixão que venceu a II edição do Prémio Literário Luís Miguel Rocha, é também uma das novidades deste semestre. Assim como a estreia na escrita ficcional de José Gomes Mendes, ex-Secretário de Estado e Deputado,  que apresenta "A Célula de Sheffield", um romance entre o policial e o suspense, que atravessa dois continentes numa narrativa com espaço para futebol, política e terrorismo.
 

Mais Notícias