AUTOR

Redação / Agência Lusa

Açores: Marcelo muito impressionado pela destruição massiva do furacão "Lorenzo"

today 20 de outubro de 2019

O Presidente da República visitou hoje o porto das Lajes das Flores, que ficou destruído após a passagem do furacão "Lorenzo" pelos Açores, mostrando-se "muito impressionado" pela destruição "massiva".

"Muito impressionado com aquilo que foi descrito pelo presidente do Governo Regional. O terem estado aqui na véspera [Governo regional], pouco tempo antes e o porto ser um e de repente ser uma paisagem completamente diferente. A destruição do porto, que é de facto massiva, massiva, e de tudo o que existia nele. Isso significa que não havia forma de construir pensando no que sucedeu", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações aos jornalistas, durante a visita em que foi acompanhado pelo presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro.

O Presidente da República também assinalou a importância da articulação entre Governo Regional e Governo da República para assegurar o abastecimento à ilha e a "tarefa de reconstrução".

"Olhando para o futuro, também é muito importante a forma como o Governo Regional, em diálogo com o Governo da República, assumiu a tarefa da reconstrução, que já começou e já esta a ser feita: o que está planeado, as fases do abastecimento imediato e garantir esse abastecimento em melhores condições de segurança para o imediato e para durante o inverno, que verdadeiramente ainda não começou", afirmou.

Marcelo Rebelo de Sousa frisou que, para as soluções mais definitivas, "é preciso mobilizar recursos financeiros".

"[Para] As soluções mais definitivas, é preciso mobilizar recursos financeiros, que é preciso fazer nas várias áreas, a culminar no novo porto (...), e isso está a ser enfrentado com uma grande determinação e uma grande rapidez", destacou.

O Presidente da República deixou a garantia de que irá visitar a ilha das Flores "mais vezes durante o próximo ano", para acompanhar as obras de reconstrução do porto das Lajes.

"Virei cá muitas mais vezes durante o próximo ano meio para ver o andamento das obras e para mostrar que a solidariedade não se esgota num minuto, num momento e num determinado instante. Não, continua. Eles merecem isso", afirmou, referindo-se à solidariedade.

Durante a visita, Marcelo Rebelo de Sousa cumprimentou todos os cidadãos que estavam na zona, tendo ouvido queixas de alguns relativamente à ineficácia da solução encontrada para o abastecimento da ilha.

O Presidente da República fez por pacificar as reclamações e frisou que esta "é a luta de todo o país", naquele que será "um desafio para meses e anos".