05 outubro, 2021
2 mins
Mixed Feelings

Sonhar...

Que bom que é sonhar...de olhos bem abertos com o olhar perdido no horizonte. A imaginação, não sabemos onde nós pode leva! E os sonhos estão metidos nela.

Que bom que é sonhar...de olhos bem abertos com o olhar perdido no horizonte. A imaginação, não sabemos onde nos pode leva! E os sonhos estão metidos nela. Os sonhos fazem-nos ter vontade de correr (no bom sentido e não com aquele propósito extenuante de ir-para-onde-não-estou) em busca de alguma coisa! Ou de alguém que nos preencha, que nos realize, que nos ajude…a concretizar os nossos sonhos. 

Sonhos de querer ser mais do que já somos, de ir mais além, como quem enche o peito de ar quando se está num sítio sem limites de espaço debaixo de um céu azul. Sonhar é muito libertador! Os sonhos fazem-nos levantar em cada manhã com uma energia positiva e ir à luta. É certo que por isso mesmo, por implicar uma luta, ir atrás dos sonhos acarreta ter trabalho, desaires, arrelias e frustrações, que muitas vezes são em maior número do que as vitórias. Mas vale a pena para que a vida não se torne sensaborona! Sem lutas como podemos ter vitórias? E quando estas chegam é magnífico! Felizmente já pude saborear algumas concretizações de sonhos…como aquele que tinha quando era miúda de querer muito um dia trabalhar na rádio! E o melhor é que em cada sonho concretizado nasce outro, se deixarmos fluir a imaginação e o desejo.

E também é bom sonharmos os sonhos de outros, dos que estão à nossa volta, das pessoas que amamos...dos filhos por exemplo. Quando crescem e tomam nas mãos e no coração o desejo de fazer isto ou aquilo...uma profissão que se quer ter, uma missão que se quer cumprir, uma viagem, uma casa, um serviço... Importante, importante é não os levarmos a sonhar os nossos sonhos mas esperar que eles tenham os seus próprios. Permitir que tenham sonhos, daqueles que nascem no coração e não na cabeça impingidos por um pai ou uma mãe que não conseguiram concretizar os seus próprios sonhos e que os transferem para os filhos, tantas vezes sem se aperceberem. Mesmo que os sonhos de que nos falam, nos pareçam, a nós pais, irreais ou impossíveis de concretizar, ou ainda tontos! Temos que os deixar ir atrás deles e nunca se sabe…é que o alento traz consigo muitas surpresas!

O sonho comanda a vida, diz o poeta. É verdade! Por isso é fundamental nunca perder a capacidade de sonhar! Não nos podemos agarrar ao lado finito, que está à nossa volta, que somos nós próprios, mas antes pormos os olhos num infinito que existe e que podemos descobrir. E sonhar que tudo se irá compor! 

E há músicas que nos ajudam a sonhar…esta é uma delas.                                                              

                                                              

Dora Isabel