28 maio, 2021
0 mins
Poema do Dia

Inês Morão Dias

Anda cá

Anda cá

deixa-te estar neste gerúndio

já reparaste

na omnipresença dos grilos

uma frequência audível só

por certos ouvidos apurados

para o tédio

mesmo à sombra

a lentidão espessa estende-te

o sovaco por detrás dos cabelos

e agora

és tu quem chove

és tu todas as coisas